Guia Completo sobre Fretes Internacionais

Temos visto, nos últimos anos, uma digitalização cada vez mais intensa das atividades econômicas e da relação entre as pessoas. Tal fenômeno foi intensificado com a pandemia da COVID-19 e a internacionalização das empresas é uma alternativa que tem se mostrado muito atrativa para diversos negócios brasileiros.

Cada vez mais empreendedores têm buscado expandir suas operações para outros países, principalmente para aqueles com moeda mais fortes (EUA, UE e Ásia). Diante disso, o frete internacional dos produtos é uma questão muito importante que deve ser planejada e executada com cuidado. 

Saber escolher o tipo de frete mais adequado para suas compras e vendas internacionais pode economizar muito e evitar potenciais prejuízos. Aqui, neste e-book, vamos explicar de maneira introdutória o que é frete internacional e cada uma de suas características e particularidades.

O que é Frete Internacional?

De acordo com a definição do dicionário Houaiss, podemos definir frete como o valor paga pelo uso ou pela locação de embarcação ou qualquer outro meio de transporte (rodoviário, marítimo, ferroviário ou aéreo) pertencente a outro. No caso do frete internacional , será o deslocamento de mercadoria entre dois países regidos por um contrato internacionalmente aceito.

Como planejar e escolher o frete internacional mais adequado para minhas necessidades?

Para a escolha da modalidade adequada para o frete internacional, as informações básicas para serem levadas em conta para cálculo do frete são:

  • Lugar de origem;
  • Lugar de destino
  • Prazo de entrega necessário;
  • Características da carga (peso, volume, natureza, cubagem);
  • Disponibilidade para envio;
  • Modal a ser utilizado (aéreo, marítimo, rodoviário);
  • Custo do serviço.

A seguir, saiba sobre o processo do frete internacional.

Como funciona o processo de um frete internacional?

Para entender de forma mais ampla e simplificada esse processo, o esquema abaixo mostra de forma ilustrativa o fluxo logístico de uma exportação e todos os stakeholders envolvidos.

Processo de frete internacional como funciona - Talura
Fonte: Talura

O início do processo se dá na fábrica ou armazém de distribuição da empresa exportadora. Depois que há a negociação e confirmação da venda internacional, as operações logísticas são iniciadas, desde o deslocamento interno até o modal principal escolhido.

Antes da mercadoria ser, de fato, alocada no modal escolhido para o frete internacional, um passo essencial é o despacho aduaneiro de exportação.

Saiba mais sobre os tipos de exportação aqui.

Despacho aduaneiro

De acordo com a Receita Federal, o despacho aduaneiro é procedimento mediante o qual é verificada a exatidão dos dados declarados pelo exportador em relação à mercadoria, aos documentos apresentados e à legislação específica, com vistas a seu desembaraço aduaneiro e a sua saída para o exterior. (art. 580 do Regulamento Aduaneiro).

Quem realiza tal atividade é o despachante aduaneiro. Com o seu conhecimento técnico, a declaração aduaneira é preenchida de forma correta e problemas como o pagamento de multas e impostos desnecessários são evitados. Além disso, a empresa realiza suas exportações e importações sem atrasos e gastos excessivos.

Outro aspecto que revela a importância do despachante aduaneiro é a orientação sobre o envio e recebimento de produtos, com seu conhecimento sobre as transportadoras, portos, aeroportos e empresas de logística mais eficientes, por exemplo.

Saiba mais sobre o que faz um despachante aduaneiro aqui.

Após a verificação das documentações necessárias para o embarque, a carga deve ser armazenada e preparada em local próximo ao terminal marítimo/aéreo.

Armazenagem em zona primária e secundária

Ao término do trâmite do despacho, a carga é encaminhada para um recinto aduaneiro para ser, posteriormente, embarcada no modal para o frete internacional.

Foto de terminal marítimo - fretes internacionais
Fonte: Pexel

De acordo com a RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 34, DE 19 DE AGOSTO DE 2019, emitida pelo Ministério da Infraestrutura e Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ), recintos alfandegados são locais declarados pela autoridade aduaneira competente, na zona primária ou na zona secundária, a fim de que neles possa ocorrer, sob controle aduaneiro, movimentação, armazenagem e despacho aduaneiro de:

  • mercadorias procedentes do exterior, ou a ele destinadas, inclusive sob regime aduaneiro;
  • bagagem de viajantes procedentes do exterior, ou a ele destinadas; e
  • remessas postais internacionais.

Esses recintos são divididos em duas zonas:

  • Zona Primária: parte interna de portos, aeroportos, recintos da alfândega e locais habilitados na fronteira terrestre pela autoridade aduaneira, para operações de carga e descarga de mercadorias, ou embarque e desembarque de passageiros, vindo ou indo ao exterior;
  • Zona Secundária: no Brasil, a Zona Secundária compreende a parte do território aduaneiro não considerada como zona primária, nela incluídas as águas territoriais e o espaço aéreo. Podemos citar as alfândegas, inspetorias da Receita Federal ou delegacias da Receita Federal com seções/setores/divisões de controle aduaneiro.

Saiba mais sobre as diferenças entre demurrage e detention aqui

Os modais de frete internacional

Para a realização do transporte da mercadoria, hoje estão disponíveis diversos tipos de modais. Confira a seguir como cada um funciona, suas particularidades e veja qual pode ser a mais adequada para suas necessidades.

Marítimo

Transporte marítimo nada mais é do que o deslocamento de mercadorias (ou pessoas) por qualquer tipo de embarcação planejada para navegar nos mares.

Entre todos os meios de transporte utilizados no comércio exterior atualmente, ele é o mais antigo. É utilizado desde a Antiguidade e, após a Primeira Guerra Mundial (a partir de 1918), sua evolução apresentou resultados significativos. Dentre as principais mudanças esteve o aumento da capacidade de carga. Conheça a sua classificação de acordo com o itinerário realizado.

Foto de navio cargueiro do armador Evergreen - Guia sobre fretes internacionais
Fonte: Pexel

Vantagens do modal marítimo

Como qualquer outro tipo de transporte, o modal marítimo apresenta vantagens e desvantagens. Entre as vantagens estão:

  • Menor custo de frete, por consumir menos combustível e poder ser dividido em uma quantidade maior de mercadoria;
  • Mais seguro contra ataques ou roubos;
  • Pode transportar uma grande quantidade de carga;
  • Percorre longas distâncias;
  • Transporta qualquer tipo de mercadoria;

Desvantagens do modal marítimo

  • Mais lento, podendo demorar mais de um mês e meio para alcançar o destino final;
  • Limitações quanto ao desembarque;
  • Maior exigência em relação às embalagens;
  • Frequentes congestionamentos nos portos.

Saiba mais sobre as vantagens e desvantagens do Frete Marítimo aqui

Ferroviário

O transporte ferroviário é aquele realizado por vagões interligados a uma locomotiva que os carrega sobre trilhos de ferro (ferrovias) e podem transportar produtos e pessoas, utilizando plataformas de embarque e desembarque.

Esse modal é utilizado principalmente para longas distâncias e grandes quantidades de cargas, pois possui compartimentos para grandes cargas e com menor custo de frete e manutenção, maior segurança contra acidentes e roubos, pouco gasto de energia e rotas exclusivas. Geralmente, os produtos transportados pelo transporte ferroviário são de baixo valor agregado como os commodities. Muito comum no transporte de soja e minérios de ferro.

Foto de trem modal ferroviário - Talura
Fonte: Pexel

Vantagens do modal ferroviário

  • Indicado para cargas grandes, pesadas ou em grandes quantidades;
  • Baixo custo;
  • Baixo risco de acidentes;
  • Menor índice de roubos;
  • Baixo custo de manutenção.

Desvantagens do modal ferroviário

  • Pouca flexibilidade (tráfego limitado aos trilhos);
  • No caso do Brasil, malha ferroviária limitada e sucateada;
  • Necessita de entrepostos especializados;
  • Maior necessidade de investimento inicial para construção de malha ferroviária.

Aéreo

O serviço de frete aéreo internacional nada mais é do que o transporte de cargas e mercadorias através de aviões, entre os países do globo.

Especificamente para o transporte aéreo internacional, cargas com menor volume, altamente perecíveis, valiosas e que exigem maior rapidez na entrega são as mais indicadas. 

Foto de avião modal aéreo - Talura
Fonte: Pexel

Vantagens do modal aéreo

  • Velocidade;
  • Versatilidade;
  • Horário de chegada e partida mais exatos;
  • Menor risco contra roubo e dano;
  • Alto índice de segurança;
  • Menores custos com seguro, estocagem e embalagem.

Desvantagens do modal aéreo

  • É um dos modais mais caros;
  • Necessidade de uso de outros modais, de modo que a carga chegue ao destinatário;
  • Capacidade de carga menor.

Saiba mais sobre Frete Aéreo Internacional aqui

Rodoviário

O modal de transporte rodoviário é aquele feito a partir de caminhões e carretas através de ruas, estradas e rodovias, podendo ser pavimentadas ou não, onde são utilizados automóveis, ônibus e caminhões para a locomoção de produtos e pessoas.

Esse transporte é utilizado, geralmente, para curtas distâncias, produtos com alto valor agregado e produtos perecíveis, porém possui um valor de frete mais alto do que o hidroviário e o ferroviário. Também é utilizado para o transporte de produtos finalizados e semi-finalizados.

Foto de caminhão modal rodoviário - Talura
Fonte: Pexel

Vantagens do modal rodoviário

  • O mais utilizado no Brasil;
  • Alto custo de frete;
  • Flexibilidade de rota;
  • Indicado para curtas distâncias;
  • Pouca burocracia na documentação.

Desvantagens do modal rodoviário

  • Baixa capacidade de carga;
  • Alto custo de operação e manutenção do veículo;
  • Alto risco de roubo das mercadorias e do transporte;
  • Suscetível a congestionamentos e engarrafamentos que podem atrasar o prazo de entrega.

Dutoviário

O modal dutoviário é aquele em que o transporte de produtos é realizado por meio de dutos.

Os principais produtos que se utilizam do transporte dutoviário são os de materiais fluidos, como petróleo e derivados, gás natural e álcool (etanol). O transporte desses materiais se dá por pressão ou arraste, por meio de um elemento transportador. Elementos, como a gravidade, são utilizados para fazer o transporte. Ou os produtos são impulsionados por algum bombeamento.

Foto de dutos modal dutoviário - Talura
Fonte: American Coatings Association

Vantagens do modal dutoviário

  • Baixa necessidade de manutenção;
  • Indicado para o trânsito de gases e líquidos;
  • Indicado para longas distâncias e com grandes volumes de mercadoria.

Desvantagens do modal dutoviário

  • Alto custo de instalação;
  • Riscos de acidentes ambientais em grande escala;
  • Pouca flexibilidade (limitado ao trajeto fixo dos canos).

Responsabilidade no Frete: Incoterms

Uma questão importante no transporte internacional de carga é a definição dos direitos e obrigações de quem compra (importador) e de quem vende (exportador) a mercadoria ou serviços. Para isso, existem o que chamamos de Incoterms.

De acordo com a criadora das Incoterms, a ICC (International Chamber of Commerce), são normas criadas no intuito de melhorar a comunicação entre os países e evitar conflitos nos negócios do exterior. Elas regulamentam e definem os direitos e obrigações do importador e do exportador. 

Vale ressaltar que na nova versão dos Termos Internacionais de Comércio, as normas podem ser usadas também em compra e venda de mercado interno, não somente nas negociações do comércio internacional. Além disso, elas não têm qualquer impacto sobre contratos de seguro, relações bancárias e despachantes aduaneiros, sendo responsáveis por regular apenas a relação do exportador e importador.

Conheça os 11 Incoterms determinados atualmente:

  • EXW (Ex Works ou Na Origem - local de entrega nomeado);
  • FCA (Free Carrier ou Livre No Transportador - local de entrega nomeado);
  • FAS (Free Alongside Ship ou Livre Ao Lado Do Navio - porto de embarque nomeado);
  • FOB (Free On Board ou Livre A Bordo - porto de embarque nomeado);
  • CPT (Carriage Paid To ou Transporte Pago Até - local de destino nomeado);
  • CIP (Carriage And Insurance Paid To ou Transporte E Seguro Pagos Até - local de destino nomeado);
  • CFR (Cost And Freight ou Custo E Frete - porto de destino nomeado);
  • CIF (Cost Insurance And Freight ou Custo, Seguro E Frete  - porto de destino nomeado);
  • DAP (Delivered At Place ou Entregue No Local - local de destino nomeado);
  • DPU (Delivered At Place Unloaded ou Entregue No Local Desembarcado - Local de destino nomeado);
  • DDP (Delivered Duty Paid ou Entregue Com Direitos Pagos - local de destino nomeado).

Para escolher o melhor Incoterm para a sua operação, é importante saber o quanto o fornecedor estará disponível para a negociação. Além disso, fique atento a todos os custos que envolvem o transporte e, se preferir, seja assessorado por um profissional especializado no assunto.

Saiba mais sobre Incoterms aqui

Quais são os principais custos do frete internacional?

A seguir estão alguns dos custos que envolvem o custo do frete tot:

  • POL: Porto de Embarque (Port of Loading) na condição do Incoterms® FOB.POD.: Port of Discharge = Porto de Desembarque (destino);
  • Comm: (Commodity), mercadoria / General cargo – no hazardous = Carga Geral – Não perigosa;
  • TT: Transit Time; Tempo de Trânsito;
  • Rate OFR (Rate of Ocean Freight) = Taxa do Frete Marítimo;
  • Transhipment charges: Taxa de transbordo, calculado por tonelada;
  • Docs: Taxa de documentação, taxa por B/L;
  • DDF: Documentation Fee (Destination) – Taxa de Documentação – Destino – Para criação e processamento dos documentos de transporte;
  • Storage at CFS: Armazenagem no Porto (Container Freight Station), calculado por peso ou metragem cúbica, por dia;
  • BL fee: Taxa de liberação do B/L junto ao embarcador, taxa por B/L;
  • Desconsolidação: Taxa de Desconsolidação (separa cada house (HBL) do Master (MBL) de acordo com o consignatário da carga, taxa por B/L;
  • CUC: Chassis Using Charge – Uso de Chassi (uma espécie de trailer utilizado para transporte de contêiner sobre roda) para a Movimentação de Contêineres;
  • EMF: Equipment Management Fee – Taxa de Gerenciamento de Equipamentos, para serviços extras que estejam relacionados a equipamentos, por exemplo: entrega de lacres de contêiner de alta segurança;
  • ISPS: Fee for the Security in the Port – Taxa que visa pela segurança de navios e instalações portuárias;
  • BAS: Base Rate = Frete Básico;
  • ODF: Documentation Fee – Origin – Taxa de Documentação – Origem – Para criação e processamento de todos os documentos de transporte padrão;
  • OHC: Handling Charge – Origin – Taxa de manuseio no Terminal/Porto de origem;
  • Capatazias por wm: Capatazias = por peso ou metragem cúbica;
  • ALL IN: é um termo utilizado pelos Agentes de Carga, para poupar os clientes de todos os cálculos acima. Então, informam o frete total “ALL IN”, já com todas as taxas e sobretaxas inclusas.

Tipos de pagamento do frete internacional

Os pagamentos de frete junto ao agente de carga, armador, cia aérea/rodoviária/ferroviária/dutos, referente ao transporte de carga, podem ser feitos de três maneiras conforme os tópicos abaixo:

Frete pré-pago (freight prepaid)

Freight Prepaid é o frete pago imediatamente após o embarque, para retirada do conhecimento de embarque. Normalmente ele é pago no local ou país de embarque, porém isso não é uma obrigatoriedade, podendo ser pago também no exterior.

É comum associar o frete pré-pago ao Incoterms, naquelas condições nas quais o frete é por conta do vendedor. Deve-se notar, porém, que ele pode ser utilizado também com o frete por conta do comprador. Isto quer dizer que o frete pré-pago e os Incoterms são coisas distintas.

Frete a pagar (freight collect)

Freight collect é o frete a pagar, podendo ser pago em qualquer lugar do mundo. Nele, o transportador é avisado pelo seu agente de carga sobre o recebimento do frete, para então proceder à liberação da mercadoria.

Não há obrigatoriedade da menção, no Conhecimento de Embarque, do valor do frete a ser pago. Ele poderá ser substituído pela cláusula Freight as Per Agreement (frete conforme acordo).

Frete pagável no destino (freight payable at destination)

O frete pagável no destino significa que o frete internacional é pago pelo importador, na chegada ou retirada da mercadoria. Podemos considerar que o frete será pago como dita a regra do freight collect. Nessa situação o pagamento do frete poderá ocorrer em local diverso daquele de embarque ou destino.


Fonte: Pexel

Conclusão

De modo a começar a internacionalização de seus produtos ou serviços, é preciso estudar e planejar qual processo é mais adequado para transportar suas mercadorias para os mercados destinos. O entendimento da logística, dos custos que podem incorrer para realização de uma exportação, bem como as vantagens e desvantagens dos modais de transporte podem proporcionar aumento de sua competitividade diante de seus concorrentes.

O processo de exportação ou importação envolve muitos stakeholders, preenchimentos de diversos documentos e atenção à legislação dos países envolvidos. Nessas horas, ter uma comunicação rápida e organização eficiente das pessoas e empresas envolvidas é vital. 

Agora você já conhece todas as dicas para realizar a sua estratégia de envios internacionais de forma segura e econômica.

Veja aqui como começar a exportar em 5 passos simples aqui

Como a Talura pode ajudar?

A Talura é o primeiro marketplace de fretes internacionais do Brasil. Conectamos exportadores e importadores com agentes de cargas verificados. 

Uma de nossas maiores preocupações é garantir que todas as empresas fornecedoras de serviços (agentes de cargas) passem por um processo de due diligence rigoroso e tenham suas documentações e credenciais verificadas. 

De nossa plataforma, você pode cotar seu frete internacional com um único formulário e receber múltiplas propostas de serviços de fretes dos agentes cadastrados na Talura. Tudo de maneira consolidada, simples e rápida. Confira mais sobre a gente neste link.

Guia Completo Fretes Internacionais Blog Banner Talura - O marketplace de fretes internacionais


Confira estes posts também!

Conheça o Talura Bits

Obrigado! Você receberá um email para confirmar sua inscrição!

Oops! Alguma informação parece estar errada.